• Pref Marechal Thaumaturgo

Covid-19 chega ao povo indígena Jaminawá de Marechal Thaumaturgo

No mais novo atualizado boletim sobre a COVID-19 em Marechal Thaumaturgo, traz o registro de 87 (oitenta e sete) casos confirmados – sendo 06 (seis) novos casos do último boletim. E entre as dezenas de contaminados, está o primeiro indígena, este do povo Jaminawá Arara do Rio Bajé.



O prefeito Isaac Piyãko destaca o esforço do município em combater o avanço da doença na cidade. “Esse meu objetivo é cuidar da pandemia, estamos em uma situação gravíssima. Naquela comunidade, temos várias pessoas contaminadas. Estamos contribuindo com o melhor”.


O gestor repudiou ainda as fakes news que estão circulando nas redes sociais – em maior parte disseminadas por pessoas que não residem no município e desconhece sua realidade. Pediu união de toda a população. “Monitore e se puder, fique em casa. Vamos parar de compartilhar áudios e mensagens que não ajudam em nada”.


O POVO INDÍGENA JAMINAWÁ ARARA DE MARECHAL THAUMATURGO


O povo Jaminawá Arara (Shawanawa) é oriundo da família linguística Pano. Seu território localiza-se no município de Marechal Thaumaturgo, com uma população de 378 (trezentos de setenta e oito) pessoas – dados não atualizados, numa área delimitada e demarcada de 28.926 hectares.


Esse povo originário se autodenomina Jaminawá Arara e é conhecido também por Shawanawa, Arara, Xawanaúa, Xawaná-wa, Chauã-nau, Ararapina, Ararawa, Araraná, Ararauá e Tachinauá. Sua organização espacial no interior da terra indígena está distribuída em uma aldeia - Sirqueira e três comunidades, Bom Futuro, Buritizal e São Sebastião.



Por: Cleudon França – Assecom/PMMT.

0 comentário